Depois de ser mãe tudo muda.

Porque quando você não tem filhos pensa tanto em como vai ser mas nunca vai acertar.

Vai ver as crianças na rua e imaginar o que seu filho pode ter de parecido, vai pegar fotos suas e do futuro papai e tentar juntar as características na tentativa de adivinhar o rostinho do seu bebê.

Vai ler mil e um artigos sobre parto, amamentação e os primeiros meses de vida. Pronto, “to preparada.”

AÍ ELE NASCE E É MAIS LINDO DO QUE VOCÊ IMAGINOU. Aí ele sorri pela primeira vez e você chora. Aí ele dorme bem que é uma beleza mas você quer ver se ele está respirando a cada 5 minutos.

Independente se ele dorme bem a noite ou não, você não dorme, você cuida, vela, protege e dormir da meia-noite às 6/8 horas é o novo acordar às 11:00hrs da manhã.

Aprende a analisar os presentinhos deixados nas fraldas e conhecer seu filho pela respiração. Mata mosquito até no escuro em um único golpe se este ameaça chegar perto do seu filho e se algum é mais rápido que você imagina pegando o próximo e arrancando perninha por perninha e o assassinando com requintes de crueldade.

Dia de vacina é torturante, a primeira vez então você vai quando está quase fechando o Posto de Saúde/ Clínica. E todos os meses quando chega o dia você já acorda querendo que seja inventado logo um jeito de ele tomar a picada e quem sente a dor é você. Podia né?

AÍ ELE APRENDE A SE VIRAR NA CAMA SOZINHO E A SENTAR SEM APOIO. Meu Deus, meu filho é super dotado, só pode! E tem quem diga que logo aprende a engatinhar, ficar em pé…andar! Céus, eu preciso comprar uma máquina profissional de fotografia urgente!

Vc depois de ser mãe vai morder a língua diversas vezes, como eu que quando via uma criança comendo papinha toda lambuzada e pensava :”meu filho eu vou sempre manter limpinho”. SENTA LÁ CLAUDIA. Ele se meleca todo, eu acho lindo e ainda tiro foto, beijo a bochecha toda cheia de comidinha e deixo ele passar comidinha em mim.

Olho para ele e penso: ele tava dentro da minha barriga, eu que fiz gente, que perfeição…e EU que fiz! Tá bom amor, eu e vc…. icon wink Depois de ser mãe tudo muda.

E depois do Murilo eu sou muito mais feliz, porque tenho a oportunidade de conhecer a programação da Discovery Kids e saber que Mecanimais é o seu desenho preferido, de fazer papinhas saudáveis junto com o marido para ele comer , cantar a mesma musica de ninar que minha mãe cantava para mim para ele dormir, de escutar a gargalhadinha de neném mais gostosa e de sentir o amor maior do mundo.

Filho, a gente ti ama!
Você é o amor da vida da mamãe e do papai, viu?

IMG 8018 e1326912566813 Depois de ser mãe tudo muda.

IMG 8019 e1326912616544 Depois de ser mãe tudo muda.

assinatura Depois de ser mãe tudo muda.

>Ter filho não é pra todo mundo

>

 >Ter filho não é pra todo mundo


Quem afirma isso não sou eu e sim, o pediatra que me inspirou a falar sobre, dr José Martins Filho, depois de ter lido sua matéria.

Durante a reportagem, ele comenta sobre algo que eu tenho para mim como prioridade: a infância determina a vida de todos nós. Por isso faço questão de estar presente na vida do Murilo, de largar tudo que estiver fazendo para dar atenção a ele, de vê-lo crescer, de velar seu sono, de estar com ele, simplesmente. Sabemos que infelizmente nem toda mãe pode deixar de trabalhar para se dedicar exclusivamente aos seus filhos nos primeiros anos, então, agradeço a Deus todos os dias essa oportunidade.

Uma vez li num blog que em creche se cuida de um jeito “menos mãe”, e concordo. E não pensem que é mais fácil, vc que ainda não é mãe, ficar em casa cuidando do filho ao invés de trabalhar. Tem dias que a gente sonha com uma jornada de trabalho comum, com ponto pra bater e sem maiores alvoroços. Ser mãe é punk rock. Lindo, gratificante e eu não sou de reclamar, porque realizo diariamente um sonho, mas não vou enganar ninguém dizendo que super consigo manter meu cabelo diariamente arrumado impecavelmente e que maquiagem é feita todo santo dia muito menos que quando meu marido chega nunca estou de pijamas. Tem dias que penso: “Será que escovei os dentes hj?!”

Quem me vê aqui, no facebook e twitter mal sabe que por trás da tela tem uma mãe com um bebê adormecido no colo, ou embalando o mesmo no carrinho ou coisas do gênero. Eu gosto de computador, dos meus joguinhos e para as horas de “folga” estou por aqui. Não, ser mãe não é para qualquer um mesmo. Ou é?

Isso me lembra uma barbaridade que ouvi uma vez: “Deus só manda um filho para quem pode criar.”
Primeiro, puta coisa chata essa de creditar tudo a Deus, coitado meu! Ah para ô…
Agora, me diz, se é assim, porque tem tanta fiduma que larga o bebê RN no lixo de hospital? Ah, essa sim tem super capacidade pra criar uma criança, logo se vê… o.O

Gente, eu tive 30 anos para raciocinar, desejar, desistir, querer, sonhar, planejar e enfim ter o Murilo. E ainda fico zureta quando ele tá atacado. Isso com todo esse tempo aí pra “pensar bem”. Se pudesse escolher mil vezes, as mil vezes eu teria engravidado dele, eu o amo além do amor e sem ele minha vida não era completa. Mas essa é uma escolha minha. E quero vivê-la na plenitude. Mãe full time sim! Mas repito: é sim questão de escolha.

E vocês, o que pensam disso?
SemTtulo 1 >Ter filho não é pra todo mundo